Os velhos olhos vermelhos voltaram – Dicas para pais de alérgicos

Ser alérgico é muito ruim! O pior de tudo é que esse treco, até onde eu sei, é hereditário. O que me causa dois problemas.

1 – Sou adotado, então minha relação com meus pais nesses assuntos de hereditariedade, simplesmente não existe. Logo, eles não passaram pelo que eu passo. Deve ter sido um pouco chocante pra eles as primeiras crises, a falta de ar causada pela asma, as corridas pro hospital, etc.

 2 – Meu pitoto herdou isso de mim. Sem mais explicações por enquanto.

 Mas você tem alergia a que? Você pode estar se perguntando.

Basicamente poeira e ácaros. Tenho uma tal de “Bronquite alérgica” e cheiros fortes também irritam meu nariz e fazem com que eu espirre bastante. E bastante significa  o dia inteiro. Dias inteiros, na verdade.

 Tapetes são proibidos na minha casa. Cortinas devem ser lavados uma vez por mês e as roupas de inverno vão pra lavanderia um mês antes do frio chegar, porque se ele vier e elas não estiverem lavadas, usar significa uma semana de anti-alérgico e bem menos produtividade nos meus dias, com certeza.

O calor também é uma tortura pra quem tem alergias respiratórias. Apesar do tempo frio nas grandes cidades fazer com que a poluição fique mais concentrada e isso também prejudica bastante, o calor faz com que o mal estar de uma crise fique quase insuportável. Isso porque os vasos sanguíneos dilatam, fazendo com que a passagem de ar pelo nariz fique mais estreita. Com isso, o ar passa com mais dificuldade e qualquer poluição ou poeira, entra mais em contato com as paredes internas do “respirador”. Trabalhar 8 horas no calor e com os olhos lacrimejando, nariz fungando, garganta coçando… não consigo pensar em castigo pior, caso você tenha um inimigo e esteja pensando em maldades.

 E quando você sai pra almoçar, está sol e você não consegue manter os olhos abertos ou parar de espirar? (quem é alérgico sentiu o nariz coçar aqui nesse parágrafo. Desculpe.) Agora eu tenho algumas dicas para lidar com isso, caso seu filho esteja tendo crises respiratórias.

  • Evite cortinas pesadas ou difíceis de tirar (aquelas com várias camadas). Lave-as com frequencia.
  • Mantenha o ambiente arejado. O frio não é seu pior inimigo.
  • Muito pior que o frio, é o ar parado em uma casa.
  • Evite tapetes. Para crianças, prefira os de EVA. A poeira não adere a eles e é fácil passar um pano com álcool pra limpar tudo de vez em quando.
  • Cobertores e bichinhos de pelúcia também devem ser evitados. Prefira edredons e brinquedos anti-alérgicos. Lave-os com frequência também.
  • Meus travesseiros vão na máquina de lavar. Também fazemos isso de tempos em tempos, assim os ácaros não conseguem formar a colônia de férias.
  • Mantenha em dia a limpeza do ar condicionado (de casa e do carro)

O fato é que existem tratamentos que diminuem bastante os efeitos de tudo isso que eu falei, além dos também já citados cuidados com os hospedeiros de ácaros mais comuns como tapetes, cortinas, cobertores, etc. Mas tenho pra mim que uma pessoa alérgica, sempre será alérgica, em maior ou menor intensidade. O importante é entender isso, saber que há coisas que não são frescura e ajudar, principalmente as crianças, que entendem bem pouco do que está acontecendo, a passar por essa situação.

Sim… aceita que dói menos.

Eu pelo menos, sempre tive muita vergonha do fato de meu nariz estar quase sempre escorrendo. Eu tinha que andar com lenços de papel quase o tempo todo e as pessoas que tinham que conviver ao meu lado (primeiro na escola e depois no trabalho), precisavam entender que sim, eu ia passar longos períodos tossindo ou espirrando depois de uma crise…

Seu pequeno ou alguém próximo da família tem alergia? Como vocês lidam? Que truques, dicas ou cuidados usam? Não deixe de comentar aqui e volte sempre. Novos artigos sempre podem surgir. 😉

[]s

Pai Mesmo

Comente com sua conta do Facebook