Criança na coleira e cachorro no carrinho!

Dia desses, um dos seguidores do Canal me enviou uma mensagem via Facebook com a seguinte imagem, pedindo para que eu comentasse a respeito…

À primeira vista, como eu não tenho mais cachorro de estimação e, mesmo que tivesse, provavelmente não teria dinheiro para frequentar o Shopping Cidade Jardim (de Brasilia), com o carrinho de cachorro retratado na imagem, pensei: Que bobagem, pra que dar importância pra uma pessoa que está levando o cachorro pra passear em um carrinho, em um Shopping chique como esse? Quem tem dinheiro, que gaste com o que quiser, certo?

Aí eu vi a menina na “coleira” mais ao fundo. Então entendi o que ele queria e o que a pessoa que originalmente postou essa foto queria.

Queria que comparássemos as duas situações e que cada um fizesse juízo de valor sobre as duas mulheres da imagem, comparando uma à outra.

Só tem um problema… Não tem como fazer isso. São duas situações diferentes. Duas pessoas diferentes, histórias diferentes e provavelmente motivos diferentes. Não são comparáveis. Podemos somente supor o que acontece com as duas situações e, como eu fiz nesse vídeo, analisar as imagens separadamente.

Temos uma facilidade muito grande em Julgar as pessoas. Como no caso da mãe que foi fotografada mexendo no celular enquanto seu bebê dormia no chão de um aeroporto à sua frente (falei dessa situação nesse post), agora também vemos uma pessoa que aparentemente dá mais atenção para cachorros do que para seres humanos, sendo comparada com uma suposta mãe que leva sua filha presa a uma espécie de coleira.

Acredito que devemos parar de olhar um pouco para a vida das outras pessoas e querer comparar situações que não são comparáveis. VocÊ não concorda com o cachorro no carrinho de bebê, ótimo. Eu não ligo, o dinheiro que comprou o carrinho não é meu. Você não concorda com a criança andando numa coleira? Eu também não, mas a mãe está com ela e não tenho nada a ver com isso. O máximo que posso fazer é falar sobre minha opinião, mas não espero mudar a dela.

Veja o vídeo em que falo um pouco mais sobre o assunto:

Comente com sua conta do Facebook
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre paimesmo

Bem vindo! Trabalho com tecnologia, sou nerd, jovem, professor e sim... Sou pai mesmo. Como é ser pai e conciliar todos esses papéis? Me siga e descubra.

Os comentários estão desativados.